via
sacra

"Eis o meu servo, que eu sustento, meu escolhido em quem minha alma se compraz. Sobre ele pus meu Espírito para que leve o direito sobre as nações. Não gritara, não elevará a voz, nem fará ouvir na rua. Não quebrará o caniço rachado, nem extinguirá a mecha que ainda fumega, proclamará fielmente o direito. Não vacilará, e não se deixará abater, até que estabeleça o direito, não vacilará e não se deixará abater.”

Oração Inicial

Querido Jesus, aqui estamos para vos acompanhar no caminho doloroso. Refazendo os vossos passos sofridos, queremos reconstruir o nosso coração que muitas vezes se afastou de vós e do vosso plano de amor à humanidade! Que a meditação da Via Sacra fortaleça-nos na nossa caminhada de comunidade, isso vos pedimos, amado Senhor Jesus! Rezemos um Pai-nosso e uma Ave Maria a todos os sofredores e esquecidos de nossa sociedade! Pai-Nosso...

1ª Estação: Jesus é condenado à morte

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

O nosso coração se entristece em saber que Jesus foi condenado à morte porque quis ensinar o amor e a misericórdia à humanidade! A vontade de devolver a vida digna àqueles e àquelas que estavam à margem da sociedade de seu tempo fez dele um alvo fácil para os poderosos que já viviam habituados com as injustiças e as opressões que lhes davam status e riqueza. E, olhando para o Cristo, que é injustamente condenado à morte, pensamos, também, em todos os nossos irmãos e irmãs que são perseguidos por causa do Reino de Deus! Rezemos por todos aqueles e aquelas que têm a sua vida ameaçada por monarcas sedentos de sangue inocente. Senhor Jesus, que os mártires continuem afogando o reino das injustiças com o seu sangue purificador!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

A morrer crucificado, teu Jesus é condenado, por teus crimes, pecador!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

2ª Estação: Jesus carrega a Cruz

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

No Império Romano, a morte de Cruz era reservada somente aos escravos. Um cidadão romano, quando condenado à pena capital, teria uma morte dita descente, por decapitação (a cabeça seria cortada por uma espada). Deus-Misericórdia, que se encarnou por amor à humanidade, foi vendido pelo preço de escravo (30 moedas de prata), e foi executado como escravo (no alto do madeiro). Lembremo-nos, sempre, de que, muitas vezes, os nossos gestos de amor são pagos com desdém e perseguição, mas jamais devemos nos curvar a essa lógica da violência! Senhor Jesus, como vossos seguidores que somos, dai-nos forças para seguir o seu exemplo de doação total, pois não existe amor maior do que dar a vida pelos irmãos e irmãs!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

Com a Cruz é carregado, e do peso, acabrunhado, vai morrer por teu amor!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

3ª Estação: Jesus cai pela primeira vez

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Ah, Senhor! Quão pesado é o vosso fardo! Justamente vós que dissestes: “Venham a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve!” (Mt 11, 28-30). Ao vosso corpo inocente é aplicada uma violência incomparável! A dor física vos atormenta e vos faz cair ao chão! O peso é insuportável e a tristeza de ver todos os que vós mais amáveis dando-vos as costas deixa-vos ainda mais fraco! Senhor Jesus, perdoai-nos por fazermos a vossa Cruz tão pesada com os nossos pecados!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

Pela Cruz tão oprimido, cai Jesus desfalecido, pela tua salvação!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

4ª Estação: Jesus se encontra com Sua Mãe

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Eis o encontro doloroso que justifica aquele nome tão consagrado por nossa história: a Via Dolorosa. Aquele caminho rumo ao Calvário foi repleto de dor! Sofrimentos físicos, sim, mas os sofrimentos espirituais foram os mais lancinantes! Naquele sentimento de abandono, Jesus encontra a sua Mãe querida, que sofre na alma todas as dores que o Filho padece no corpo! A Mãe vê a promessa do Anjo Gabriel se cumprindo, pois a espada de dor traspassa seu coração naquele momento em que Ela encara o seu Filho amado, ultrajado e insultado pela grande multidão que há poucos dias queria fazê-lo rei! Quanto sofrimento para o coração de uma Mãe! Senhor Jesus e querida Mãe Maria, ajudai-nos a suportar as dores dos desencontros neste mundo de hoje!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

De Maria lacrimosa, no encontro, lastimosa, vê a viva compaixão!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

5ª Estação: Simão Cireneu ajuda Jesus a carregar a Cruz

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

No sentimento de completo abandono, eis que aparece outro alívio momentâneo: um homem campesino é obrigado a ajudar o Mestre a carregar o madeiro! Com certeza, aquele homem simples não queria, pois quem tocasse na cruz já se tornava impuro! Mas ele foi escolhido para ser exemplo para a humanidade! Ajudar os que mais sofrem a carregar a sua cruz é ser escolhido por Deus para ser Cireneu! Jesus Cristo nos ensina que o caminho é longo e doloroso; que haverá muitas quedas e armadilhas extenuantes; que a Cruz nos machuca e nos faz sangrar; e que ninguém conseguirá chegar à Glória da Ressurreição sem antes passar pelo madeiro que nos extrai a vida. O convite de Jesus é que nós possamos ser verdadeiros Simões Cireneus, ajudando o próximo a se levantar nas quedas da vida e a aliviar o peso de sua Cruz. Senhor Jesus, ajudai-nos a nos lembrar, sempre, de nossa mais importante missão: amar como vós amastes!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

Em extremo desmaiado, deve auxílio tão cansado, receber do Cireneu!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

6ª Estação: Verônica enxuga o rosto de Jesus

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

A palavra Verônica vem do Latim (Vera Icon), e significa verdadeira imagem, ou seja, o rosto ensanguentado de Jesus era a verdadeira imagem do amor de Deus por nós! Não encontramos em nenhum lugar dos Evangelhos a figura de uma mulher chamada Verônica (o que encontramos é Berenice, que tem a mesma raiz de significado), mas a Tradição trouxe-nos este valioso exemplo para melhorar o seguimento cristão! Enxugar o rosto daqueles que estão ensanguentados é preocupar-se com a vida do próximo! É sair do egoísmo e construir o Reino de Deus, formado por irmãos e irmãs que se amam e que lutam pela vida em abundância de todos! Senhor Jesus, fazei-nos ser como Verônicas, enxugando os sofrimentos de tantas pessoas desiludidas neste mundo!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...
 
O seu rosto ensanguentado, por Verônica enxugado, contemplemos com amor!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

7ª Estação: Jesus cai pela segunda vez

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

A cada queda com a Cruz nos ombros, Jesus se machuca e se enfraquece ainda mais! Totalmente Deus, mas totalmente humano! As suas forças físicas estão se exaurindo, mas como a sua vontade de amar é grande! Devemos aprender com o nosso Mestre a não desistir diante das quedas da vida! Os momentos difíceis de nossa caminhada não podem ser motivo de desistência! E quantas pessoas caem violentamente! Uma doença grave; a perda de um ente querido; a solidão interna! Quedas dolorosíssimas, mas que nos dão forças para continuar rumo à ressurreição! A vida nova se encontra depois da cruz! Senhor Jesus, dai forças para que nós nos levantemos de nossas quedas!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

Outra vez desfalecido, pelas dores, abatido, cai em terra o Salvador!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

8ª Estação: Jesus consola as mulheres de Jerusalém

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Enfim, encontramos pessoas que se fazem solidárias com a dor de Jesus! Mulheres que, com certeza, veem o próprio filho na figura daquele rapaz inocente sendo supliciado! As mulheres choram uma vida desperdiçada; que se termina antes do tempo! Como isso é doloroso! Somente quem perde um ente querido, uma pessoa muito próxima e amada, pode fazer coro com aquelas matronas, – mães em Jerusalém! Jesus as consola, mesmo no profundo de sua dor! Consegue encontrar palavras para não deixar a esperança morrer no coração daquelas mulheres! Pede para que elas chorem antes por elas mesmas e pelos filhos, que ainda enfrentarão muitos desafios pela frente! Senhor Jesus, ensinai-nos a consolar os aflitos!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

Das matronas piedosas, de Sião filhas chorosas, é Jesus consolador!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

9ª Estação: Jesus cai pela terceira vez

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Mais uma queda, tudo nos leva a crer que ali mesmo Ele morrerá, pois não lhe resta força nenhuma! Qualquer um de nós já não aguentaria dar um passo sequer! Todo machucado, profundamente dilacerado, encontra forças no Pai para se levantar mais uma vez, pois já consegue vislumbrar o alto do Gólgota, – o morro que receberá as últimas gotas de seu sangue precioso! Sangue do primeiro e do mais importante mártir que já pisou a nossa terra! Senhor Jesus, vós sabeis que somos fracos, ajudai-nos a carregar a nossa cruz, pois não suportamos tantas quedas violentas como vós suportastes!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

Cai terceira vez prostrado, pelo peso redobrado, dos pecados e da Cruz!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

10ª Estação: Jesus é despido de suas vestes

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

O escravo não bastava morrer, precisava ser humilhado, maltratado e ultrajado antes de se despedir deste mundo! Jesus é tratado como um escravo, e morrerá como um indigente, um revoltoso, um bandido! As suas vestes foram repartidas entre os soldados, para que não lhe restasse nenhuma dignidade! Não é cidadão romano, por isso morrerá despido! É doloroso o fim daquele que tanto amou a humanidade! Ele mexeu com as estruturas fixas, que justificavam o poder ilimitado dos opressores e a pobreza vergonhosa dos marginalizados! E este é o fim de todos aqueles que ousam questionar os poderosos e tentar dar vida aos desprezados: a Cruz! Senhor Jesus, revesti-nos de coragem para enfrentar os corruptores que criam uma sociedade de morte!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

De suas vestes despojado, por verdugos maltratados, eu Vos vejo meu Jesus!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

11ª Estação: Jesus é pregado na Cruz

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Pregado numa Cruz se encontra o Deus que se encarnou por amor à humanidade! Que vergonha para todos nós! A humanidade que mostra a sua face mais horrenda: pelo poder, põe até Deus num patíbulo! Os pregos que atravessam as mãos e os pés de Jesus são as últimas ferramentas que lhe tiram o ar de seus pulmões! Já não consegue respirar mais! Já percebe que a morte está próxima, e sente um abandono angustiante no alto da Cruz. Chama pelo Pai, e pergunta o porquê de tudo aquilo! É totalmente humano, e por isso sofre com a solidão! Agora, percebe que a sua missão está completa. A humanidade terá muito que aprender com toda essa caminhada dolorosa de nosso Redentor! Senhor Jesus, ajudai-nos a confortar aqueles que estão pregados ao seu lado, sofrendo, sistematicamente, nos dias de hoje!

Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

Sois por mim na Cruz pregado, insultado, blasfemado, com cegueira e com furor!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

12ª Estação: Jesus morre na Cruz

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Uma das mais escandalosas verdades que ressoam em nosso ouvido é a morte de Deus numa Cruz de Madeira. Jesus, plenamente Deus e totalmente humano, expira no alto daquele altar do sacrifício, ensinando a perdoar e a acolher. Mas esse não é o fim; é, na realidade, a vida nova que brota do sangue escorrido no Madeiro. Símbolo de tortura e de suplício, a Cruz se torna o maior sinal de nossa esperança. Santo Afonso de Ligório afirmava que só podia ser um Deus loucamente apaixonado pelo ser humano para ser capaz de tamanho gesto incondicional de amor resumido na Cruz. Senhor Jesus, que nós entendamos o vosso convite: não existe amor maior do que aquele que dá a vida pelo irmão; tentemos, pois, doar-nos um pouquinho de nós mesmos àqueles e àquelas que nos circundam no dia a dia. 

Por meus crimes padecestes, Meu Jesus, por mim morrestes, Oh! Quão grande é minha dor!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!
 
Pai-Nosso...
Ave-Maria...
Glória ao Pai...

13ª Estação: Jesus é descido da Cruz

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Enfim, ali está o corpo inanimado de nosso Senhor! O corpo que andou por vilas e povoados levando uma mensagem de esperança e de vida nova! O corpo que tocou os pobres, os coxos, os cegos e os marginalizados! Deus Encarnado agora se encontra sem vida na Cruz! Alguns poucos amigos influentes que restaram pedem autorização para dar uma sepultura digna a Jesus, e eles conseguem! O corpo é entregue nos braços de sua mãe dolorosa! Quanta dor! Quanta agonia no coração! Ali estava o menino prometido pelo Anjo Gabriel, sem qualquer sinal de vida! Os caminhos de Deus são tão desconcertantes! Senhor Jesus, dai-nos coragem para que possamos descer os nossos irmãos que estão pregados na Cruz!

Do madeiro Vos tiraram, e à Mãe Vos entregaram; com que dor e compaixão!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

14ª Estação: Jesus é colocado no sepulcro

Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e Vos bendizemos! Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o Mundo!

Os romanos deixavam os crucificados expostos por vários dias, para servir de lição a qualquer outro que se revoltasse contra o Império. Geralmente, os corvos e os cães devoravam partes do sentenciado. Mas José de Arimateia e Nicodemos, homens importantes de sua época, conseguiram convencer as autoridades a permitir a retirada do corpo de Jesus da Cruz. Deram-lhe uma sepultura descente, para que aquele digníssimo corpo pudesse repousar em paz. Ele é deixado num sepulcro novo, juntamente com toda a esperança daquele povo sofredor! Com a Ressurreição, Jesus vence a morte e faz renascer a esperança no coração daquela gente abandonada! O túmulo não é o fim! Ele está vazio, porque aquele que morreu ressuscitou! Senhor Jesus, lembrai-nos, sempre, de que a morte não é o fim, mas a esperança de uma vida nova em Deus!

No sepulcro Vos deixaram, sepultado Vos choraram, magoado o coração!
Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me, meu Jesus!

oração
final

Senhor Jesus, assim refizemos os vossos passos para alimentar o nosso amor por vós! De fato, a nossa fé se fortalece cada vez que revivemos todo o percurso de sofrimento que vós experimentastes! Muito obrigado por terdes nos ensinado a nos levantar mesmo nas quedas mais violentas de nossa vida! Queremos pedir, também, as bênçãos e proteção de Maria, que se fez presente durante todo o trajeto de dor da Via Crucis, sofrendo as mesmas dores de seu Filho! A ela nós saudamos com a oração da Salve Rainha...